block

O Agito Brasil está presente em 32 cidades no Brasil. Confira!

Entrevista Sesto Sento - Agito Campinas

Login
Entrar com sua conta no Agito
  1.  
  2.  
ou recuperar senha

Por que logar? Logado você pode participar de promoções, fazer comentários, compartilhar, recomendar, participar do Agito Live e muito mais.

Não é cadastrado? Cadastre-se!

Login

Para vincular sua conta da rede social você precisar ter o cadastro no Agito!

Mostrar a minha foto do perfil da rede social?
  1. Receber boletins me informando sobre os principais eventos da região.

Entrevista Sesto Sento




O trio israelense Matan Kadosh, Itai Spector e Aviram Saharai conta com 3 álbuns no currículo e em breve lançarão o 4º chamado “Key to the Universe”. Atualmente eles vêm fazendo a cabeça do público com seus remixes apuradíssimos como “Lift me Up” de Moby e “Message in a Bottle” do The Police. Quando o assunto é full on melódico Sesto Sento é referência e representa certamente a reinvenção do psytrance. Confira a entrevista:


1.    Vocês são 3, quais os principais desafios para administrar o projeto Sesto Sento?

Primeiro de tudo somos grandes amigos, pensamos de maneira semelhante com objetivos pessoais e profissionais parecidos, portanto tudo está correndo muito bem.

2.    Vocês têm 3 álbuns e estão produzindo o quarto “Key to the Universe”, quais as diferenças entre eles?

Para nós, todos álbuns têm suas peculiaridades. O primeiro foi meio inexperiente mas com um full on muito divertido, o segundo foi mais dançante e marcou o início do crescimento do projeto, o terceiro tem um estilo full on melódico e muitos vocais. O quarto está sendo produzido, primeiro de tudo, com um som muito potente e de qualidade, com muito psy combinado a melodias, vocais, bass grooves, e outros estilos musicais. Para nós o melhor de todos!

3.    Vocês estão remixando grandes bandas como The Police, Moby, etc, esta é uma forma de reinventar o psytrance?

Não sabemos se é uma forma de reinvenção mas certamente é uma direção que o psytrance está tomando pois hoje em dia ele está muito mais musical, harmônico e mais bem produzido com instrumentos ao vivo, vocais, outras vertentes misturadas, diferente de 15 anos atrás quando o psy começou em Goa na Índia e era tocado para 100 pessoas no meio da floresta (digo isso com todo respeito que tenho por esta origem)

De qualquer forma nossa opinião sobre a vida e a música é que se algo não está progredindo vai desaparecer naturalmente, a reinvenção deve acontecer para que o psytrance se mantenha na cena de maneira brilhante e sempre trazendo novidades.

4.    A Tribe 8 anos está promovendo a PAZ, vocês são de Israel, um país onde a paz não é tão fácil côo no Brasil também não é. Como seria um mundo em paz para vocês? 

Como John Lennon cantava “imagine all the people sharing all the world" com certeza queremos um mundo de paz sem que os governos manipulem a mente da humanidade fazendo todos sentirem ódio e lutarem uns com os outros. A paz vem do interior das pessoas, se você é da paz terá a paz ao seu redor.

5.    A Tribe já tem mais de 40 edições pelo Brasil, vocês conhecem algum evento do mundo que seja sólido como no caso da Tribe?

Não sei exatamente em números, mas conhecemos alguns muito sólidos como Massive Trance no México e Vision Quest no Japão.

6.    Você já tocou no Brasil em alguns eventos, em diferentes estados, como se sente no Brasil? Para a Tribe o que podemos esperar de Sesto Sento?

Sempre dizemos a quem nos pergunta que não há lugar nenhum no mundo como o Brasil, as belas mulheres, os eventos gigantes, os melhores jogadores de futebol, uma cozinha incrível, nosso país favorito. Estamos preparando um live muito especial incluindo guitarra, synths de vocais, percussões, muitas músicas novas e novas versões de tracks mais antigas!
Comentários
 Não Existem Mensagens

Deixe um Comentário

Para enviar uma mensagem, você precisa estar cadastrado

Faça o . Ainda não é membro? Cadastre-se

As mensagens serão liberadas em alguns instantes, após revisão de nossos editores.