block

O Agito Brasil está presente em 263 cidades no Brasil. Confira!

Festas de São João aquecem as quadrilhas em todo o Nordeste - Agito Campinas

Login
Entrar com sua conta no Agito
  1.  
  2.  
ou recuperar senha

Por que logar? Logado você pode participar de promoções, fazer comentários, compartilhar, recomendar, participar do Agito Live e muito mais.

Não é cadastrado? Cadastre-se!

Login

Para vincular sua conta da rede social você precisar ter o cadastro no Agito!

Mostrar a minha foto do perfil da rede social?
  1. Receber boletins me informando sobre os principais eventos da região.

Festas de São João aquecem as quadrilhas em todo o Nordeste

Temporada de festas juninas vai até o início de julho

19 de Junho de 2011

Thaisa Figueiredo
Agito Brasil

Canjica, pipoca, quentão, bolo de fubá, maçã do amor, pamonha e outros quitutes contemplam as festas juninas espalhadas por todo o Brasil nesta época do ano, mas nenhuma delas se compara à festança armada na região Nordeste do país.

Pelos quatro cantos do Nordeste o que se vê é muita gente festeira com os pés ‘afiados’ e passos coordenados do forró, que sacode as quadrilhas nas noites de junho.

Durante todo o mês de junho, as tradicionais fogueiras adornadas por milhares de bandeirinhas tomam conta do sertão e atraem outros milhares de turistas, interessados em conhecer de perto a tradicional festa de São João. Empresas de turismo também se mobilizam com a venda de pacotes para levar o público aos lugares dessas grandes festas.

Não faltam o forró pé-de-serra de bandas regionais ou de grandes nomes da MPB para dançar bem juntinho, o concorrido correio elegante e o casamento caipira.

Confira abaixo alguns roteiros das festas de São João mais animadas do Nordeste:

Campina Grande (Paraíba)
Data: até 3 de julho
Informações: www.saojoaodecampina.pb.gov.br

Considerado o ‘Maior São João do Mundo’, Campina Grande em 2011 homenageia o cantor Genival Lacerda, que completa 80 anos, e o poeta cordelista Manoel Monteiro. São esperadas mais de 2 milhões de visitantes. A festa destaca os grupos de danças folclóricas e quadrilhas juninas, além dos shows de artistas locais, regionais e nacionais. Entre os destaques da programação musical no palco principal estão Elba Ramalho, Dominguinhos, Zé Ramalho e o próprio Genival Lacerda.

O Parque do Povo, local onde acontece a festança, possui 42 mil m², área suficiente para abrigar 150 barracas de comida, 98 quiosques e 80 camarotes. Este ano, o São João de Campina Grande ainda inovou com o “Expresso Forrozeiro”. O trem, repleto de passageiros festeiros, parte da Estação Velha e vai até o distrito de Galante. No trajeto não falta o tradicional forró.

Os festejos juninos de Campina Grande também estendem-se para os Distritos de Galante e São José da Mata, para a Vila do Artesão e para a Feira da Prata.

Caruaru (Pernambuco)
Data: até 29 de junho
Informações: www.caruaru.com.br

Caruaru é conhecida pela qualidade de seu forró, talvez por isso a cidade vire foco das atenções no mês de junho quando acontece seu tradicional São João com muito arrasta pé. Nomes como Aviões do Forró e Calcinha Preta arrastam multidões até o Pátio de Eventos Luiz Lua Gonzaga, mas a festa também abre espaço para outros gêneros musicais como o axé, por exemplo. A programação inclui shows de Chiclete com Banana e Margareth Menezes.

Além da música, Caruaru apresenta a festa do Maior Cozido de Milho do Mundo Neste ano, o cozido será composto por 2,2 mil espigas de milho. O evento acontece em 19 de junho, a partir das 15h, na rua Capitão Dé, bairro Santa Rosa, e espera reunir mais de 10 mil pessoas. O forró fica sob a responsabilidade das bandas Meteoros do Forró e Flor de Mandacaru. E por falar em recordes, Caruaru é também a dona da Festa da Canjica Gigante e do Bolo de Milho Gigante.

São Luís (Maranhão)
Data: até 3 de julho
Informações: www.saoluis.ma.gov.br

É na Praça Maria Aragão que acontece a maior Festa de São João do Maranhão, na capital do Estado. Em 2011, o tema da festança é “São João de São Luís, vem cá, Brasil!”, que contempla toda a diversidade cultural do Estado, desde os elementos caipiras até o Bumba-meu-boi, protagonista do arraial.

Até 3 de julho, a programação segue com apresentações de segunda a quinta, das 19h à 0h, e nos finais de semana e feriados, das 18h à 1h. Os visitantes se divertem também no tradicional Barracão do Forró, que funciona aos sábados, domingos e vésperas de feriado, com os melhores grupos de forró pé-de-serra da cidade. No centro do arraial, o tablado montado permite que as apresentações folclóricas sejam vistas de qualquer ponto da praça.

Na noite de 29 de junho, quando é comemorado o Dia de São Pedro, acontece o tradicional encontro de bois de matraca, no Largo de São Pedro. No dia 30, a festa prossegue com as comemorações ao Dia de São Marçal.

Forró Caju (Sergipe)
Data: até 29 de junho
Informações: www.aracaju.se.gov.br/forrocaju2011

O Forró Caju é a maior e mais popular festa do de Sergipe e um dos eventos juninos mais famosos do Brasil. Em 2011, a festa chega a sua 18ª edição e reúne 133 atrações no grande arraial montado entre os mercados municipais, no Centro Histórico da capital sergipana, para um público médio de 100 mil pessoas por noite. Mais de 800 mil bandeirolas coloridas enchem os olhos dos forrozeiros e dão o clima da festa.

O arrastapé é comandado por bandas e artistas renomados, como Aviões do Forró, Mastruz com Leite, Forró Maior, Dominguinhos, Alceu Valença, Calypso, Genival Lacerda, Fagner, Falamansa e Limão com Mel. Não faltam artistas sergipanos, como Clemilda, Orquestra Sanfônica de Aracaju, Nino Karvan, Robertinho dos 8 Baixos, Erivaldo de Carira, Casaca de Couro, Fogo na Saia.

Além de três palcos (dois principais e um alternativo), a estrutura conta com camarotes, praça de alimentação com bares e restaurantes, espaço para apresentação de quadrilhas e trios pé-de-serra.

Assú (Rio Grande do Norte)
Data: até 29 de junho
Informações: www.assu.rn.gov.br/saojoaodoassu

Assú tem pouco mais de 50 mil habitantes, mas a população é suficiente para protagonizar um dos festejos juninos mais animados de todo o Rio Grande do Norte. O forró é o principal destaque da festa, que recebe nomes como Forró Sala de Reboco, Forró dos Três, Vicente Nery, o sanfoneiro Waldonis. O São João abre espaço para outros gêneros musicais e apresenta shows de Leonardo e Zé Ramalho.

A festa de 2011 marca o retorno da “Vaquejada de São João Batista”, quando duplas de vaqueiros montadas a cavalo vão atrás do boi até derrubá-lo no local demarcado. A festa em Assú ainda destaca o festival de violeiros e repentistas, as quadrilhas estilizadas, corrida de jegues e o espetáculo teatral ao ar livre “Oratório de João na Terra da Poesia”, que narra a vida de
São João Batista.

Senhor do Bonfim (Bahia)
Data: até 26 de junho
Informações: www.senhordobonfim.ba.gov.br/saojoao

A capital do forró na Bahia é a cidade de Senhor do Bonfim, a 370 quilômetros de Salvador. Maior evento junino da Bahia e um dos maiores do Brasil, o São João de Senhor do Bonfim, ainda preserva características tradicionais. São trios de sanfoneiro, bandas de pífanos (calumbis), grupos nas ruas, alvoradas juninas, desfiles de carroças, grupos folclóricos, casamento de Maria e o famoso Show de Espadas, que dão o diferencial da festa.

São dois circuitos do forró: no Arraial da Tapera, que fica no Parque da Cidade, acontecem os grandes shows. Os forrozeiros contam com barracas de bebidas, praça de alimentação, passarela do licor, parque infantil e estacionamento, divididos em mais de 25 mil metros quadrados de diversão. E no Forrobodó, no centro da cidade, o forró pé-de-serra reina durante o dia. O espaço é uma opção de entretenimento e encontro com a cultura nordestina na cidade.

Ruas, avenidas e distritos são decorados e trios de forró e grupos juninos fazem a alegria, de forma descontraída.

Amargosa (Bahia)
Data: até 26 de junho
Informações: www.amargosa.ba.gov.br/saojoao

O forró também é um dos grandes atrativos no São João de Amargosa, a 240 quilômetros de Salvador. A festa tornou-se um dos mais importantes e movimentados festejos juninos do Brasil, já que é marcada pelo encontro de diversos elementos da cultura popular e da alegria dos milhares de forrozeiros, que vão conhecer a verdadeira tradição nordestina.

Próximo à área dos shows, fica situada a Vila Amargosa, que mostra um pouco do “clima da roça do interior”. O local abriga uma cidade cenográfica formada por casas simples e coloridas, prefeitura, mercearia, igrejinha, forrós pé-de-serra e coreto.

Atenta às preocupações com o meio ambiente, a cidade é palco de um festejo junino com consciência ambiental nos mínimos detalhes. Várias ações de sustentabilidade estão atreladas ao evento. Este ano, a expectativa é que mais de 100 mil pessoas passem pela cidade para conferir o São João sustentável.

Cruz das Almas (Bahia)
Data: de 22 a 26 de junho
Informações: www.saojoaodecruz.com.br

Quadrilhas, comidas e bebidas típicas e feira de artesanato marcam os festejos juninos em Cruz das Almas, a 145 quilômetros da capital baiana. Em 2011, a Guerra de Espadas, o maior atrativo da festa, foi proibida pela Justiça baiana. O evento aconteceria nos dias 23 e 24 de junho. A Guerra de Espadas reúne moradores e visitantes que vestidos com uma espécie de armadura usam fogos de artifício como espadas.

Mas o arraial segue firme com sua programação que inclui shows nos palcos do Parque Sumaúma e da Praça Ramiro Eloy Passos. Entre os destaques estão as apresentações de César Menotti & Fabiano e do grupo Calypso.

Salvador (Bahia)
Data: de 17 a 25 de junho
Informações: www.saojoaobahia.com.br

Não é de só de axé que vive a cultura musical baiana. Em Salvador, também há espaço para o forró pé-de-serra. A festa, sempre realizada no Centro Histórico, tem atraído turistas de todas as partes do mundo, que conciliam o prazer de estar na primeira capital do Brasil ao conhecimento da cultura nordestina.

O São João da Bahia, no Pelourinho, conta com palcos montados no Terreiro de Jesus e em outras três praças. Além de atrações de peso e de grupos locais, a festa conta com apresentações e concursos de quadrilhas. As comidas típicas da época não ficam de fora dos festejos, mas juntam-se aos sabores presentes no Centro Histórico o ano todo, como o apetitoso acarajé e o famoso cravinho (bebida feita à base de cachaça, cravo e outras ervas, e envelhecida em barris de madeira, para oferecer um sabor mais apurado).

Nomes como Oswaldinho do Acordeon, Genival Lacerda e Alceu Valença marcam presença no evento.



Comentários
 Não Existem Mensagens

Deixe um Comentário

Para enviar uma mensagem, você precisa estar cadastrado

Faça o . Ainda não é membro? Cadastre-se

As mensagens serão liberadas em alguns instantes, após revisão de nossos editores.

_