block

O Agito Brasil está presente em 44 cidades no Brasil. Confira!

Paulínia celebra vencedores em noite de festival - Agito Campinas

Login
Entrar com sua conta no Agito
  1.  
  2.  
ou recuperar senha

Por que logar? Logado você pode participar de promoções, fazer comentários, compartilhar, recomendar, participar do Agito Live e muito mais.

Não é cadastrado? Cadastre-se!

Login

Para vincular sua conta da rede social você precisar ter o cadastro no Agito!

Mostrar a minha foto do perfil da rede social?
  1. Receber boletins me informando sobre os principais eventos da região.

Paulínia celebra vencedores em noite de festival


Por Vinícius Rigoletto

O “1º Festival Paulínia de Cinema”, que teve sua cerimônia de encerramento na noite do último sábado (12) no recém-inagurado Theatro Municipal da cidade, comandando por Miguel Falabella e Cláudia Raia, foi palco de grandes nomes do cinema, teatro e tv na disputa do premiadíssimo Troféu Menina de Ouro.

A noite teve início com a pré-estréia do filme “Era uma vez”, segundo longa-metragem de Breno Silveira, cineasta de “Dois filhos de Francisco”, seguido para as premiações.

O novo filme de Zé do Caixão (José Mojica Marins), “Encarnação do Demônio” venceu o festival, faturou sete prêmios, incluindo o de melhor longa-metragem.

O ator-diretor Selton Mello, aclamado pelo público presente, recebeu três premiações por “Feliz Natal”, entre elas a de melhor diretor.

Entre os curtas regionais o melhor foi “A Vaca”, de Marcelo Reginaldo de Menezes, que ainda faturou mais dois prêmios, a produtora Campineira CINECIA faturou três premiações com o curta “Luchador”.

O “1º Festival Paulínia de Cinema” trouxe longas inéditos em competição, além de uma seleção com os destaques recentes de produções do cinema brasileiro.

Esperamos que o evento ganhe sustentação nos próximos anos e que nossa região tenha cada vez mais cultura de mercado e produção de cinema local.

Confira a lista dos vencedores abaixo e a cobertura fotográfica aqui no site.
 
PREMIAÇÃO DO JÚRI OFICIAL

Melhor Filme (R$ 60 mil):
Encarnação do Demônio, de José Mojica Marins

Prêmio Especial do Júri (R$ 30 mil):
Walter Lima Júnior, diretor de “Os Desafinados”

Melhor Diretor (R$ 30 mil):
Selton Melo, por “Feliz Natal”

Melhor Ator (R$ 25 mil):
Paulo José, por “Pequenas Histórias”

Melhor Atriz (R$ 25 mil):
Claudia Abreu, por “ Os Desafinados”

Melhor Ator Coadjuvante (R$ 15 mil):
Ângelo Paes Leme, por “Os Desafinados”

Melhor Atriz Coadjuvante (R$ 15 mil):
Darlene Gloria e Graziella Moretto, por “Feliz Natal” (por unanimidade)

Melhor Roteiro (R$ 15 mil):
Helvécio Ratton, por “Pequenas Histórias”

Melhor Fotografia (R$ 15 mil):
José Roberto Eliezer, por “Encarnação do Demônio” (por unanimidade)

Melhor Montagem (R$ 15 mil):
Paulo Sacramento, por “Encarnação do Demônio” (por unanimidade)

Melhor Edição de Som (R$ 15 mil):
Ricardo Reis, por “Encarnação do Demônio”

Melhor Direção de Arte (R$ 15 mil):
Cássio Amarante, por “Encarnação do Demônio”

Melhor Trilha Sonora (R$ 15 mil):
André Abujamra e Marcio Nigro, por “Encarnação do Demônio”

Melhor Figurino (R$ 15 mil):
Fabio Namatame, por “Onde Andará Dulce Veiga?”

Melhor Documentário (R$ 30 mil):
Simonal – Ninguém Sabe o Duro que Dei, de Cláudio Manoel, Calvito Leal e Michael Langer

Prêmios Especiais – Documentários (R$ 20 mil):
Iluminados, de Cristina Leal
Castelar e Nelson Dantas no País dos Generais, de Carlos Alberto Prates Correia

Menção Especial:
Fabrício Reis por sua atuação em “Feliz Natal”, de Selton Mello

PRÊMIO DA CRÍTICA


Melhor Longa-Metragem: Encarnação do Demônio, de José Mojica Marins

Melhor Curta-Metragem: Dossiê Re Bordosa, de Cesar Cabral


CURTAS NACIONAIS

(Júri Oficial)

Melhor Filme (R$ 20 mil):
Dossiê Rebordosa, de Cesar Cabral.

Premio Especial do Júri:
Vida Maria, de Marcio Ramos.

Melhor Diretor (R$ 15 mil):
Daniel Ribeiro, por “Café com Leite”.

Melhor Ator (R$ 8 mil):
Eduardo Melo, por “Café com Leite”.

Melhor Atriz (R$ 8 mil):
Ana Carolina Lima e Renata Torralba Horta, por “Espalhadas pelo Ar”.

Melhor Roteiro (R$ 8 mil):
Márcio Ramos, por “Vida Maria”.

Melhor Fotografia (R$ 8 mil):
Rômulo Errico, por “OD – Overdose Digital“.

Melhor Montagem (R$ 8 mil):
André de Campos Mello, por “OD -Overdose Digital”.

Menção Honrosa:
Elke, de Julia Rezende.

Curtas Regionais

(Júri Oficial)

Melhor Filme de Curta Metragem Regional (R$ 20 mil):
A Vaca, de Marcelo Reginaldo de Menezes.

Melhor Diretor (R$ 15 mil):
Marcelo Reginaldo de Menezes por “A Vaca”.

Melhor Ator (R$ 8 mil):
Dirceu Carvalho e Jose Ricardo Nogueira, ambos pelo filme “Luchador”.

Melhor Roteiro (R$ 8 mil):
Marcelo Reginaldo de Menezes por “A Vaca”

Melhor Fotografia (R$ 8 mil):
Marcelo Mazzariol por “Luchador”

Melhor Montagem (R$ 8 mil):
Marcelo Mazzariol e Juliano Luccas por “Luchador”

PRÊMIOS DO JÚRI POPULAR

Melhor Filme de Ficção (R$ 30 mil):
Alucinados, de Roberto Santucci.

Melhor Documentário (R$ 20 mil):
Simonal, Ninguém Sabe o Duro que Dei, de Cláudio Manoel, Micael Langer e Calvito Leal.

Melhor Curta Nacional (R$ 15 mil):
Dossiê Rê Bordosa, de César Cabral e Vida Maria, de Marcio Ramos.

Melhor Curta Regional (R$ 15 mil):
A Vaca, de Marcelo Reginaldo de Menezes.

MELHORES ROTEIROS SELECINADOS PELO JÚRI ROTEIRO

Júri: Leonardo de Barros, Patrick Siaretta, Rodrigo Saturinino e Bráulio Mantovani.

Prêmio de R$ 15 mil para cada um:
1. Colegas, de Marcelo Galvão.
2. Idéia Fixa, de Rui Veridiano.
3. Corpo Presente, de Marcelo Toledo, Daniel Chaia e Paolo Gregori.







Comentários
 Não Existem Mensagens

Deixe um Comentário

Para enviar uma mensagem, você precisa estar cadastrado

Faça o . Ainda não é membro? Cadastre-se

As mensagens serão liberadas em alguns instantes, após revisão de nossos editores.